escrevemos o que nos pedir

Biografias, homenagens, livros, mini- histórias de amor, poemas, contos infantis exclusivos e personalizados, contos para adultos, tudo o que sonhar. Também fazemos revisão de textos e trabalhos.

Conheça os serviços que temos para si.

reportagens

Antena 1

RTP1

Terras do Homem

Diário do Minho






arquivos

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

pesquisar
 
subscrever feeds





advertência

O conteúdo deste blogue não pode ser reproduzido, total ou parcialmente, nem as ideias nele contidas, conforme explícito na lei, incorrendo o prevaricador num ilícito penal grave.

28/09/2011
Concurso
Muita gente concorreu no concurso do primeiro aniversário do Cyrano, muita gente votou, num resultado que será apurado à última hora. Nós achamos bem que as pessoas compitam por coisas bonitas. É tempo muito bem empregue, pois o que temos para oferecer não tem preço. Leva talento e amizade.

Vejam aqui e votem também:

CYRANO


publicado por projectcyrano às 19:09
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

26/09/2011
Mais um conto
Estamos a preparar um conto infantil para um lindo menino, de olhos verdes. O seu filho também pode ter um, totalmente inspirado nele, nos seus gostos, nas suas habilidades. Não esqueça de que quer a história como a ilustração da capa são exclusivos.


 Pode pedir-nos preços para o email projectcyrano@gmail.com


publicado por projectcyrano às 12:41
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

23/09/2011
Diversificação de estilos
Toda a gente pensa que escrever (bem) é fácil. Que escrever um livro é apenas fazer o relato meloso de uma qualquer luta interior, de preferência usando trezentas vezes a palavra beijo, sonho, lábios e nuvens, entre tantas outras do mesmo género, só porque é romântico e soa bem. Ora bem, escrever bem não é isto:

Pousaste os olhos sobre o meu corpo de ninfa
Envolto em sonhos de algodão
Os teus beijos como nuvens
Em mil abraços de perdão.


Não, escrever bem não é nada disto. Nem disto:

Soubesses tu as saudades do teu amor, a falta que me fazes, o teu corpo desenhado nos lençóis. Quero o sabor dos teus beijos, que não me arranques dos teus sonhos. Sinto falta do teu peito e do aroma do teu banho. Tu és em mim. Meu Adónis fugido. Deus do Olimpo que me renegas. Tu és o meu sonho sonhado, a brisa da manhã, o céu onde me deito e acordo, envolta em ti.

Ora bem, não sei se ainda aí está, se se vomitou ou simplesmente ferrou o galho. Podíamos prosseguir indefinidamente até alguém tentar o suicídio, mas preferimos mostrar-lhe coisas boas. Olhe, como este texto da Dulce Lopes. Um conto que tanto pode ser para adulto como para criança. Um humor refinado, numa escrita surpreendente. A Dulce pode também escrever para si, se quiser arriscar um conto mirabolante, divertido, enternecedor, ousado.

Rezavam outras fábulas, intemporais, de animais internacionais e inter-racionais, que os príncipes procurariam as suas amadas montados em belíssimos cavalos e as resgatariam das suas vidas difíceis. E seriam felizes para sempre, etc.
Menos a parte dos muitos filhos, que, sinceramente, muitos muitos, nunca achei grande ideia.
Mas nesta história que agora vos conto, havia alguns problemas logísticos: o reino era pequeno e a amada vivia muiiiiito longe. No reino não havia cavalos. O que era estranho para um reino, mas aquele reino era estranho. Não sendo isso obstáculo que demovesse o príncipe, porque o amor dos príncipes alimenta-se a si próprio, mas desejando ao menos uma companhia para o caminho, Sua Real Alteza procurou quem o acompanhasse a resgatar a amada.
- Eu vou contigo - disse o caracol.
O príncipe torceu o seu magestático nariz, mas caramba, era um príncipe, não podia ser indelicado:
- Virás então comigo. - assentiu.
Muitos anos andaram pelos caminhos, muitos anos, muitos anos, muitos anos... Tantas vezes o príncipe esperou pelo caracol que um dia morreu de impaciência e daquilo que a autópsia revelou ser uma overdose de delicadeza...


publicado por projectcyrano às 14:42
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

22/09/2011
Não era suposto
desvendarmos já, mas quem ganhar o concurso abaixo citado receberá o livro com uma capa  exclusiva, feita pela  Rita Correia. Imperdível.




Ver também:

 http://www.ritacorreia.com/


publicado por projectcyrano às 21:35
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

21/09/2011
Celebração do primeiro aniversário
Com um concurso simples:

Para assinalar o primeiro ano do Projecto Cyrano, temos uma proposta para si. Escreva uma frase (ou mais) sobre o Projecto Cyrano, livros, memórias e o que mais lhe apetecer AQUI  (depois de fazer um gosto na nossa Página de Fãs) e habilite-se a ganhar um produto exclusivo da nossa empresa. Como não há bela sem senão, ganha quem conseguir o maior número de "likes" na sua frase. A nossa prenda surpresa (adiantamos apenas que se trata de um livro de 40 páginas, personalizado ao seu gosto) será entregue perto do Natal. As frases podem ser colocadas no mural do Projecto Cyrano até ao dia 6 de Outubro. Espalhe a boa nova.
 
Atenciosamente,
A equipa do Projecto Cyrano


publicado por projectcyrano às 10:54
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

20/09/2011
E se houvesse
uma balança para a alma? Perceberíamos, de uma vez por todas, que todas têm um peso diferente? Que os fantasmas e os sofrimentos, não sendo aparentemente mensuráveis, ali se vão acumulando? Se alguém souber o segredo para os libertar, ensine os outros. É que neste mundo de diversidade, também há trash colectors de coisas da mente. E isso, que se saiba, é uma doença.


publicado por projectcyrano às 12:34
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

19/09/2011
Olhe


para ali. O que vê? Uma menina a olhar o mar. Sozinha? Solitária? Triste? Olhe para ali. Para ali não, para lá mais além. O que vê? A linha do horizonte? As nuvens derramadas, exaustas sobre o mar? Os ombros de ambos tocando-se? Algum deles chora? Algum deles se redime do seu ar trágico abraçando a menina ali abandonada? O que vê, afinal? O cheiro da areia molhada? O cheiro não se vê. Vê, sim. Tudo o que se sente, vê-se. Todos os sentidos vêem. Sendo assim, o que vê, aqui, ali, além, desde o princípio até à fina e sombria linha do horizonte? Vê que no meio há um mar inteiro, espreguiçando-se, por vezes rosnando, trazendo memórias espumosas de outros olhares e outros Verões. Se a menina rir, o que lhe devolverá o mar? Saudades? Será que ela chora ou não? O que vê ali? Vê-se a si ou à menina? Sente tristeza ou alegria? Vontade de fugir ou abraçar? O que se vê ali é o seu reflexo. O reflexo de uma criança que indaga sobre o seu futuro, enquanto só a sensação dos seus pés na areia fria é real. O que vê ali além, insisto? Nada, além de um barco. Nada, além de uma viagem até dentro de nós mesmos. O que vemos é o que somos. O que sentimos é o que somos. Ninguém jamais sentirá esta imagem de forma igual.


publicado por projectcyrano às 15:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

15/09/2011
De que é que tem medo?


publicado por projectcyrano às 16:01
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

14/09/2011
O encanto das novas descobertas
E se pudéssemos começar tudo de novo? Voltar àquele preciso momento em que o mundo parecia um vasto horizonte a perder de vista, pleno de potencialidades? Nessa altura, só parecia haver um caminho possível: o da evolução. E agora?



publicado por projectcyrano às 11:49
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

05/09/2011
Nós somos isto
temos pouco de empresa, pouco de práticos, pouco de pragmáticos. Dizem-nos que sejamos mais assertivos, que acrescentemos uma séria veia economicista ao projecto, que ousemos, que sejamos frios com os números, objectivos, focados, um pouco mais maquinais. Mas nós somos isto. Somos assim, pronto. Sentimos o que nos contam, emocionamo-nos, temos pouco jeito para o negócio, envolvemo-nos, chateamo-nos, gostamos das letras, da nossa língua-mãe, da nossa Pátria, das nossas gentes, das nossas histórias e das nossas formas de estar e de viver. Gostamos que gostem de nós e essas pessoas bastam-nos. Parece impossível, mas o Projecto Cyrano faz um ano. Faz um ano assim, tal e qual como é. Nem pobre, nem remediado. Rico. Extremamente rico. E aquilo que já nos foi dado é só nosso. Setembro é um mês bonito para ver nascer um projecto. Talvez tenha nascido alguns anos antes, mas foi nesta data que se tornou realidade. Setembro é um mês bonito para  lançar um sonho à terra. E para o celebrar.


Eis alguns testemunhos dos clientes de inúmeros livros que já escrevemos:

«Os meus filhos viram o livro no dia em que ele chegou. Eu contei-lhes a história à noite, antes de dormir. A Inês ficou encantada com as fotografias, com a ilustração. O João [mais velho] ficou muito atento à história e mais para o final começou a chorar. O João adorou o livro, a história, tudo. Dormiu com o livro debaixo da almofada e quis levá-lo para a escola».

«Além de ajudar os meus filhos e a mim também,porque os vi felizes, também ajudou muito o pai. Ele adorou o presente e disse que foi o melhor que recebeu na vida. Acho que só isto já diz muito do significado deste livro para nós».

Sílvia.M.

«Foi com enorme prazer e muito à vontade que entreguei este testemunho nas mãos de uma pessoa sensível e que conseguiu ler e registar o que estava no meu coração sem alterar a força motriz do amor e nem o valor das minhas palavras. Recomendo, pois todos temos uma história guardada na memória que se pode perder».

Mina V.


"Foi a coisa mais bonita que já me fizeram. Emocionei-me ao ler esta história infantil. E os dois meninos da ilustração eram mesmo os meus filhos. Impressionante, eram eles!".

Inês B.


"Já dei o livros aos meus avós. A minha avó deve ter chorado imensas vezes e notei que o meu avô ficou «tocado». Ficaram muito contentes e perceberam que era uma homenagem. Disseram que foi a melhor prenda que podiam ter recebido e não se cansaram de agradecer. Falei com eles hoje e disseram-me que leram o livro e adoraram. A minha avó não parou de chorar enquanto lia. Muito obrigada por me ajudares a mostrar o quanto eles significam para mim. Espero que este livro me faça voltar a todos aqueles momentos que partilhei com eles".

Sofia F.

"Minha querida, que consegue deixar-me sempre com um ar sonhador quando leio os seus escritos....sou sua !!!".

Manuela L.

"A Ana adorou o livro, ficou tão emocionada que quase lhe vieram as lágrimas aos olhos.Acabou por me confessar que quando lhe pedi as fotos achou que eu iria fazer uma montagem engraçada com as fotos, mas se soubesse teria tido feito uma selecção mais criteriosa, porque as filhas e os neto não estão nas fotos do livro.Mas o importante e que ela gostou. Acho que tinha tudo a ver com ela".


Idem



 "Dei o livro ao meu marido e passado um bocado, ele estava aflito a tentar conter as lágrimas. Até lhe disse que lho tirava, se continuasse naquele pranto".

Helena S.


"É impressionante que depois de contar parte da minha história de vida eu me tenha ido deitar mais leve. Muito mais leve".

Dolores C.

 "Esta biografia surpresa, embora sem o testemunho do próprio, é um registo muito importante que pode servir um dia como um documento fulcral, se o biografado quiser deixar as suas memórias escritas".

M.C




 *Para que conste, o Projecto Cyrano não escreve só coisas  lamechas. As pessoas comovem-se com as suas próprias vivências.


** Estamos a preparar uma surpresa para os nossos clientes! Esteja atento.


Deixamo-lo com uma música: AQUI


publicado por projectcyrano às 14:52
link do post | comentar | ver comentários (13) | adicionar aos favoritos

A marca Projecto Cyrano está registada no INPI desde Dezembro de 2010.
os nossos livros

O Casamento do Drgão

Um conto medieval para dois irmãos


Amor em Africa

Um amor para sempre


João e Benjamim

Conto para um avô


Blog em livro

Mais um blog


Para ti, João Pedro

Prenda para um filho


Um sonho para mim

Vida e amor


Povo pequenino

Outro conto infantil


O primeiro conto

O primeiro conto escrito pelo Projecto Cyrano


Um blog de amor

Blog em livro


Em nome do amor

Trinta páginas mais dez de fotos