escrevemos o que nos pedir

Biografias, homenagens, livros, mini- histórias de amor, poemas, contos infantis exclusivos e personalizados, contos para adultos, tudo o que sonhar. Também fazemos revisão de textos e trabalhos.

Conheça os serviços que temos para si.

reportagens

Antena 1

RTP1

Terras do Homem

Diário do Minho






arquivos

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

pesquisar
 
subscrever feeds





advertência

O conteúdo deste blogue não pode ser reproduzido, total ou parcialmente, nem as ideias nele contidas, conforme explícito na lei, incorrendo o prevaricador num ilícito penal grave.

28/12/2010
Peça
um desejo. Mas peça muitos objectivos, pois estes últimos são mais fáceis de concretizar. Para qualquer coisa, até mesmo um desabafo amigo, o Projecto Cyrano estará aqui. Para registar a sua história ou simplesmente para a ouvir. Ninguém está esquecido. Sabemos das pessoas que nos pediram ajuda e não as abandonaremos. Sem falsas bondades, sem objectivos comerciais. É esta a lógica desta empresa e sempre será, mesmo que isso faça atiçar os desconfiados ou activar os que não conhecem o significado do conceito de estar em sociedade. Lamentamos, não estamos aqui para evitar as polémicas do costume, apenas para as ignorar, com os olhos postos naquilo em que ACREDITAMOS.


Aqui estamos na rádio, sem falsidades ou artifícios: entrevista.

*A entrevista connosco, a dez minutos do fim.


publicado por projectcyrano às 16:04
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

22/12/2010
Estás aí?
A vida, nas suas tragédias e perplexidades, tem destas bandas sonoras. É fácil imaginarmos o nosso filme a passar-nos à frente dos olhos, a provar-nos que estar aqui é muito mais do que vários instantes somados. Somos uma longa metragem ininterrupta e rápida, insana e brutal, cheia de momentos sublimes, assustadores, mágicos, intensos, desvairados. Como uma chapada seguida do abraço de paz. A ira antes da reconciliação. A morte depois da vida. A vida depois da morte. Aquele preciso frame em que tombamos de conhecimento, deixando na raiz da árvore um pouco de nós.


publicado por projectcyrano às 15:29
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

21/12/2010
O Cyrano
na televisão.

E uma música para si  AQUI


publicado por projectcyrano às 16:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

14/12/2010
E de romances, gosta?
(...)"Sofia levantou-se e correu para casa. Tinha desistido das suas intenções. Não conseguia parar de tremer e a vela que levava para alumiar o caminho, tinha-se apagado. Pelo ar ecoavam uivos dos lobos da serra, miados de gato e o arrepiar das gotas de orvalho que se desprendiam dos beirais, caindo nas placas de zinco. Para onde olhasse, só via sombras. Por momentos, julgou ouvir um tilintar metálico. Parou, com o coração a rufar como um tambor e os ouvidos magoados do silêncio. Correu o mais veloz que pôde, entrou em casa pela porta da frente, que dava para o recinto da feira, descampado e solitário, virado para o campo agora sem vegetação, subiu as escadas a galope e entrou no quarto. Não acendeu a luz, atirou-se para a cama e aconchegou-se no quente das irmãs. Amélia murmurou qualquer coisa e virou-se. Matilde não estava lá. Enervada até ao limite do enjoo, voltou a levantar-se e procurou-a pela casa. Viu-a de costas, no terraço. Parecia uma aparição, com a camisa de noite branca a esvoaçar e um emaranhado de cabelos ao vento. Ficou, por momentos, a contemplá-la, sem saber o que fazer. Como uma luz pousada no nada, a rapariga parecia murmurar, bruxulear,  tornar-se mancha branca intocável, agitar-se, sem, contudo, tirar, uma única vez os pés da madeira comida pelos bichos" (...). 


A nós, viram-nos o coração do avesso. 


publicado por projectcyrano às 14:53
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

13/12/2010
Feliz é uma palavra real
Os Meus Pensamentos são Todos Sensações  

Sou um guardador de rebanhos.
O rebanho é os meus pensamentos
E os meus pensamentos são todos sensações.
Penso com os olhos e com os ouvidos
E com as mãos e os pés
E com o nariz e a boca.
Pensar uma flor é vê-la e cheirá-la
E comer um fruto é saber-lhe o sentido.
Por isso quando num dia de calor
Me sinto triste de gozá-lo tanto.
E me deito ao comprido na erva,
E fecho os olhos quentes,
Sinto todo o meu corpo deitado na realidade,
Sei a verdade e sou feliz.

Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos - Poema IX"
Heterónimo de Fernando Pessoa


publicado por projectcyrano às 18:12
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

10/12/2010
Equações
Na vida, vamos somando desapontamentos e alegrias. A equação para determinar o equilíbrio não é linear. É muito mais do que contabilizar se foram mais as pessoas que nos desiludiram ou se as que nos surpreenderam. Estas contas fazem-se tentando perceber o que somamos à nossa vida quando alguém nos faz mal e se aquilo que subtraímos valia realmente a pena. Portanto, quando alguém lhe mostra uma faceta que enegrece tudo o resto, não vale a pena lamentar-se. Vire a geometria toda para o lado de onde entra o sol.


publicado por projectcyrano às 17:03
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

09/12/2010
Podia ser um poema sobre o Facebook
A Verdade (Carlos Drummond de Andrade)

A porta da verdade estava aberta,
Mas só deixava passar
Meia pessoa de cada vez.
Assim não era possível atingir toda a verdade,
Porque a meia pessoa que entrava
Só trazia o perfil de meia verdade,
E a sua segunda metade
Voltava igualmente com meios perfis
E os meios perfis não coincidiam verdade...
Arrebentaram a porta.
Derrubaram a porta,
Chegaram ao lugar luminoso
Onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
Diferentes uma da outra.
Chegou-se a discutir qual
a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela
E carecia optar.
Cada um optou conforme
Seu capricho,
sua ilusão,
sua miopia.


*Podia, mas não é.


publicado por projectcyrano às 13:59
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

07/12/2010
Mentira
 
Ilustração de Rafael Anderson




E se por um dia tivéssemos de dizer todas as verdades? O que resistiria? Se calhar, pouca coisa. Pouca, mas incomparavelmente sólida.


publicado por projectcyrano às 11:27
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

06/12/2010
É uma árvore de Natal
não é? E das mais lindas!


publicado por projectcyrano às 15:40
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Protecção
Infância, colo, lençóis de flanela, a voz da mãe, livros de aventura, banda desenhada, panelas ao lume, os nossos pratos preferidos, lareira, amor. O mundo era tão mundo nessa altura, não era?


publicado por projectcyrano às 13:19
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

A marca Projecto Cyrano está registada no INPI desde Dezembro de 2010.
os nossos livros

O Casamento do Drgão

Um conto medieval para dois irmãos


Amor em Africa

Um amor para sempre


João e Benjamim

Conto para um avô


Blog em livro

Mais um blog


Para ti, João Pedro

Prenda para um filho


Um sonho para mim

Vida e amor


Povo pequenino

Outro conto infantil


O primeiro conto

O primeiro conto escrito pelo Projecto Cyrano


Um blog de amor

Blog em livro


Em nome do amor

Trinta páginas mais dez de fotos