escrevemos o que nos pedir

Biografias, homenagens, livros, mini- histórias de amor, poemas, contos infantis exclusivos e personalizados, contos para adultos, tudo o que sonhar. Também fazemos revisão de textos e trabalhos.

Conheça os serviços que temos para si.

reportagens

Antena 1

RTP1

Terras do Homem

Diário do Minho






arquivos

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

pesquisar
 
subscrever feeds





advertência

O conteúdo deste blogue não pode ser reproduzido, total ou parcialmente, nem as ideias nele contidas, conforme explícito na lei, incorrendo o prevaricador num ilícito penal grave.

30/11/2010
E para quem gosta de música
Uma obra- prima.


publicado por projectcyrano às 15:43
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Metade de mim é amor e a outra metade...
Metade
Que a força do medo que tenho não me impeça de ver o que anseio.
Que a morte de tudo que acredito não me tape os ouvidos e a boca.
 


Porque metade de mim é o que eu grito, mas outra metade é silêncio…
 

Que a música que ouço ao longe seja linda, ainda que triste.
Que a mulher que eu amo seja sempre amada, mesmo que distante.
 

Porque metade de mim é partida e a outra metade é saudade.


Que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor, Apenas respeitadas como única coisa que resta a um homem inundado de sentimento.

Porque metade de mim é o que ouço, mas outra metade é o que calo.
 

Que essa minha vontade de ir embora se transforme na calma e na paz que mereço.
Que essa tensão que me ocorre por dentro seja um dia recompensada.
 

Porque metade de mim é o que eu penso e a outra metade é um vulcão.
 

Que o medo da solidão se afaste, que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.
Que o espelho reflicta em meu rosto o doce sorriso que eu lembro de ter dado na infância.
 

Porque metade de mim é a lembrança do que fui, a outra metade eu não sei.
 

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria para me fazer aquietar o espírito.
E que o teu silêncio me fale cada vez mais.
 

Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço.
 

Que a arte nos aponte uma resposta, mesmo que ela não saiba,
E que ninguém tente complicar, porque é preciso simplicidade para fazê-la florescer.
 

Porque metade de mim é a plateia e a outra metade a canção.
 

E que a minha loucura seja perdoada.
Porque metade de mim é amor e a outra metade… também.


(Oswaldo Montenegro)  



*Todas as palavras dos textos com cores diferentes, têm uma música linkada.


publicado por projectcyrano às 15:04
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

29/11/2010
Algo está errado, se o seu desejo é que o tempo se escoe
Além-tédio

Nada me expira já, nada me vive ---
Nem a tristeza nem as horas belas.
De as não ter e de nunca vir a tê-las,
Fartam-me até as coisas que não tive.

Como eu quisera, enfim de alma esquecida,
Dormir em paz num leito de hospital...
Cansei dentro de mim, cansei a vida
De tanto a divagar em luz irreal.

Outrora imaginei escalar os céus
À força de ambição e nostalgia,
E doente-de-Novo, fui-me Deus
No grande rastro fulvo que me ardia.

Parti. Mas logo regressei à dor,
Pois tudo me ruiu... Tudo era igual:
A quimera, cingida, era real,
A própria maravilha tinha cor!

Ecoando-me em silêncio, a noite escura
Baixou-me assim na queda sem remédio;
Eu próprio me traguei na profundura,
Me sequei todo, endureci de tédio.

E só me resta hoje uma alegria:
É que, de tão iguais e tão vazios,
Os instantes me esvoam dia a dia
Cada vez mais velozes, mais esguios...

Mário de Sá-Carneiro


publicado por projectcyrano às 13:02
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

25/11/2010
Quem conta um conto
faz alguém feliz. Faz alguém sonhar. Faz alguém crescer, mas manter-se sempre criança. Faz viajar sem tirar os pés no chão, pintar mundos inteiros, moldar rostos e gestos, cheirar flores que não existem e sentir o toque imaginado do sol na pele. Quem conta um conto, ama.



Limãozinho

Conto para under 5

"(...)Tinha umas asas transparentes, bordadas com um fio amarelo, sorriso trocista, cabelo encarapinhado como um cacho de uvas douradas A Limãozinho acabara de acordar, bocejando com os braços esticados para o céu. Era uma menina linda, embora um pouco amarga, como se pode compreender. Vivia numa imensa terra cheia de árvores de fruto, mas tinha o sonho de visitar o País do Açúcar, onde os habitantes nunca a tinham deixado entrar. Todos os frutos eram, afinal, doces como o mel, mas os limõezinhos não. Eram todos ácidos. Muito ácidos. Até picavam na língua. Os limões eram mesmo muitos e não se davam com os outros frutos. Mas eram todos muito amigos entre eles, a menina- limão, os seus seis irmãozinhos, bem como os muitos habitantes dos outros limoeiros que se estendiam pelo verde fora quase a tocar o fim destas páginas" (...).


publicado por projectcyrano às 14:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

Todos os dias
gostamos de o deixar com a melhor música. Hoje não é excepção. A nossa mensagem de hoje? Nenhuma. Só uma pergunta: "Gostava que alguém lhe pousasse a mão no ombro e lhe dissesse que vai ficar tudo bem?".



Vai mesmo.



publicado por projectcyrano às 11:13
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

...
Estamos a preparar um novo serviço para si. Entretanto conheça aqueles que já lhe disponibilizamos AQUI e veja um dos contos infantis personalizados AQUI. Ofereça prendas que duram para sempre. Desafie-nos já a pensar em 2011.


publicado por projectcyrano às 10:51
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

23/11/2010
Se o frio vier de dentro
dance, cante, acenda uma lareira, aninhe-se, chore, ria, dê chutos em pedras, abrace alguém, aqueça-se.


publicado por projectcyrano às 18:22
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Palavras disparadas contra o peito

Estas pessoas já foram como nós. Amanhã. Amanhã seria um bom dia para lutar pelo seu País, com as armas que tiver. Pacíficas, mas poderosas. Não faz mal ter princípios. Não faz mal nenhum usar a palavra para tomar posições em nome do bem comum. Mesmo que nos ameacem. Mesmo que nos critiquem. O que faz mal é ter medo. Virar as costas. Fechar os olhos. Fazer de conta que tudo se resolverá por si só. Lembra-se da revolução da Maria da Fonte? Sabe porque é que os portugueses lutavam nessa altura? Como foi que chegámos ao ponto de não protestar por coisa nenhuma? De olharmos quem passa fome, com indiferença? O que foi que nos aconteceu?



"Terror de te amar num sítio tão frágil como o mundo

Mal de te amar neste lugar de imperfeição
Onde tudo nos quebra e emudece
Onde tudo nos mente e nos separa...".


Sophia de Mello Breyner


publicado por projectcyrano às 12:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

22/11/2010
Tenha cuidado com a ira
Porque ela pode doer a outros


publicado por projectcyrano às 13:41
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quando, num dia, uma só coisa nos basta

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quanto há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca.



Fernando Pessoa


publicado por projectcyrano às 13:34
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

A marca Projecto Cyrano está registada no INPI desde Dezembro de 2010.
os nossos livros

O Casamento do Drgão

Um conto medieval para dois irmãos


Amor em Africa

Um amor para sempre


João e Benjamim

Conto para um avô


Blog em livro

Mais um blog


Para ti, João Pedro

Prenda para um filho


Um sonho para mim

Vida e amor


Povo pequenino

Outro conto infantil


O primeiro conto

O primeiro conto escrito pelo Projecto Cyrano


Um blog de amor

Blog em livro


Em nome do amor

Trinta páginas mais dez de fotos